terça-feira, 18 de agosto de 2015

Maratona de Paris, uma contagem regressiva

Durante o final da fase de treinamentos para a Maratona de Paris eu escrevi um tipo de diário de sensações e de sentimentos. Uma contagem regressiva com os medos, angústias, frio na barriga e tudo que envolve uma maratona! E vou compartilhar com vocês esse período tão intenso que é o pré maratona!
Postarei por partes, assim como eu fiz no meu diário, porque fica mais bacana e menos denso! Blog cheeeeio de textões são chatos, e eu não quero dar preguiça, né?!
Espero que gostem!

 ----------------------------------------------------

Faltam 27 dias!


Há 11 meses atrás, quando resolvi me inscrever para a Maratona de Paris eu só tinha uma certeza: teríamos treinos longos!
A fase de base passou sem problemas, 2014 terminou positivo, com PR nos 10km e na Meia Maratona. Fora o maior feito: ter feito minha primeira Maratona! Ah! Barcelona!
Mas a Maratona de Paris estava ali, numa gavetinha de afazeres para 2015. Sabia que era passada a São Silvestre e a chavinha iria mudar. Mudou a chavinha do treinar por um objetivo, aquela que te faz levantar cedo, na chuva, de domingo pra ir treinar sem mimimi! E não me venha com frases No Pain No Gain, Foco, Força e Fé e coisas assim! Ninguém te coloca nessa situação senão você, aqui no caso, eu mesma! Então, nada de frescurite!

Continuando a tal da chavinha... Depois que liga a chavinha, tem uma tal de ficha que deve cair. Mas essa, ainda não caiu! Essa acho que nem existe ainda! Faltando pouco tempo, míseros 27 dias.
Sinto uma ansiedade gigante a cada abrir dos olhos pela manhã. Um frio na barriga a cada foto da Torre Eiffel que eu vejo. Um medinho da previsão do tempo (hj consta pouca neve na véspera). Uma alegria ao ler historias de pessoas que fizeram maratonas incríveis. Uma vontade de que chegue logo o dia, mas que demore a chegar.
Hoje eu sei que em maio eu queria vivenciar isso tudo de novo! Não vai ser a primeira maratona mais, mas eu vivo os treinos e os dias com a ansiedade de como se fosse! Porém, com uma experiência na bagagem.
Au revoir!



Nenhum comentário:

Postar um comentário