sexta-feira, 29 de junho de 2012

É pecado mesmo?

Google Images
Preguiça... É pecado mesmo sentir preguiça?

Acho que há fases em que temos o direito de sentir preguiça. Tudo é tão corrido, tão rápido, tão "vomitado" em nós, que chega um momento que: Êpa! Preciso ir mais devagar!

Daí se você deixa de fazer isso ou aquilo, já é encarado como, "é, tá com preguiça!"ou "Folgada ela, né!?"Mas não necessariamente...

Tempo pra digerir, compreender, analisar, pensar, sonhar (pq não?), estabelecer uma estratégia não deveria ser encarado como PREGUIÇA! Nem sei também se é o tal do ócio criativo! Mas preguiça, no way!

Tem dias que a gente quer ficar na boa, sem falar, sem ouvir ninguém, só escutando o que nossa cabeça grita e tem horas que nem damos a mínima. E pra fazer isso não vou prestar atenção na tv, na internet, no livro que quero ler, nas pessoas que estão falando com a gente! Vou querer ficar deitada, no maior estilo morgando mesmo! De preferência com os olhos fechados, para melhor visualizar toda a situação!

O que é preciso ter cuidado é pra não ser confundida com louca ou antipática! Preguiça criativa (prefiro que ócio, palavra muito pesada essa: Ó C I O ) é um momento seu! Por isso, atenção com o possível mal entendido!

Eu tô numa fase de preguiça criativa, querendo digerir tudo o que vem pela frente! Logo falo sobre isso, mas as mudanças serão muitas!  Pra começar a idade: TRINTA! E sim, estou em crise de inferno astral! hahahahahaha

E não vejo como uma preguicenta sem cura, mas sim como uma pessoa que quer entender bem toda a situação, planejar tudo para que nada saia muito fora dos eixos! Porque se tudo sempre der 100% certo tem algo errado, já aprendi isso!

Google Images
Confesso também que tenho preguiça PREGUIÇA, aquela do pecado! Putz, um dia frio, cinzento, PEDE para não fazer absolutamente NADA! Aí bate aquele bode, aquela preguiça e... sou elétrica, e não fico muito tempo parada!  Mas quando chega em casa e precisa sair seja para ir ao mercado, fazer as unhas, farmácia, ou qualquer coisa dessas... Aí é preguiça mesmo! Nesses casos consigo dar o calote! rs

Ah! E tem também a preguiça que sentimos das pessoas... Mas essa é outra história! :)

O blog é um exemplo de superação tanto de uma preguiça de sentar e "colocar no papel" o que penso, mas principalmente uma vitória sobre a minha vergonha!


Mas o que importa agora é: qual é a sua opiniãããã???? O que você pensa sobre preguiça, ócio e afins? Preguiça e desânimo, é a mesma coisa?

Não tenha preguiça e comente!!! :)


Google Images

Mesmo com uma preguicinha marota: #ForçaNaPaçoca sempre, para que a gente #NeverGiveUp !!!!


Um comentário:

  1. Acho tudo uma questão de costume. Eventualmente, dar até 'bodeada', faz parte, reflexo da pressão q vivemos no dia a dia. Esticar bem gostoso o corpo, soltar a mente, entrosar o espírito com o melhor. Mas eu disse 'eventualmente'.
    Qdo a pessoa passa a fazer dessa indolência um costume, algo (bem sério) está errado. Importante, é analisar (com ajuda, muitas vezes), achar as razões e tratar.
    A vida é maravilhosa, não merece preguiça inútil frequente.
    Vivamos na intensidade certa!

    Continue assim, Fernanda, teclando sem preguiça...

    Beijos

    Everton Domingues
    www.captaesporte.com.br
    @tatolimpico

    ResponderExcluir